Ansiedade no regresso ao escritório

Ansiedade no regresso ao escritório, o que fazer?

Em Psicologia adultos por Elisabete Condesso

O regresso ao escritório é uma fonte de ansiedade para a maioria dos trabalhadores, especialmente depois de termos passado longos meses a trabalhar em casa. Saiba como pode combater o stress e a ansiedade, bem como lidar com a incerteza e a mudança, de modo a conseguir um melhor equilíbrio entre a sua saúde, vida pessoal e profissional.

Com a pandemia, aprendemos muitas lições, nas quais se inclui como manter o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Percebemos que quando trabalhamos em casa sentimos isolamento.  Muitos queixámo-nos do excesso de trabalho ou de esgotamento (ou mesmo sofrer de burnout). Alguns recorremos ao apoio psicológico devido ao COVID-19. Por isso, desejávamos, e mal podíamos esperar, para voltar para o escritório. Só que, entretanto, após vários meses em teletrabalho, acabámos por habituarmo-nos a trabalhar remotamente. Agora muitos não imaginamos voltar para o local de trabalho e o regresso ao escritório está a causar ansiedade.

Sentimento de ansiedade por voltar para o escritório

Com o fim da obrigatoriedade do teletrabalho em Portugal, as empresas preparam-se para reabrir as portas, só que quase todos os trabalhadores mostram sinais de ansiedade com o regresso ao escritório.

Saiba que é perfeitamente normal sentir ansiedade no regresso ao escritório. Seja porque receamos pela nossa saúde, ou da nossa família, ou porque não querermos voltar a perder longos períodos de tempo nas deslocações diárias para o trabalho. Ou porque simplesmente já não estamos habituados a trabalhar fora de casa.

É precisamente isso que mostra um estudo recente produzido pelo Instituto Americano Limeade, “Employee Care: Defining the New Normal”. Foram entrevistados 4.553 trabalhadores, tendo todos apresentado sintomas de ansiedade por regressarem ao escritório. Os motivos indicados incluíam exposição ao COVID-19, menos flexibilidade e o transtorno da deslocação entre casa e trabalho.

É importante referir que uma certa quantidade de ansiedade é normal e saudável nas nossas vidas – é o stress positivo, que pode ser um forte motivador. A ansiedade e o stress têm como função estimular comportamentos de preparação para o que está a acontecer ao nosso redor. Por isso, em muitas situações o stress ajuda-o a preparar-se e a proteger-se. Então, deve esperar um certo nível de ansiedade no regresso ao escritório, que poderá diminuir com o tempo, à medida que retoma a sua rotina normal.

Também todos nós, em certos momentos da vida, passarmos por situações de stress, tristeza e perda, dificuldades nos relacionamentos, e crises de ansiedade ou depressão. Só que, se estes problemas não são resolvidos atempadamente, podem tornar-se debilitantes e muito prejudiciais para o nosso bem-estar físico e mental. Por isso, é necessário saber identificar estas dificuldades e implementar estratégias que permitam superar e resolver as mesmas.

Deste modo, a ansiedade associada com o regresso ao escritório não deve ser subestimada. Cuidar da sua saúde mental é tão importante como cuidar da sua saúde física.

Como preparar o regresso ao trabalho

Na minha prática diária em psicologia clínica, habituei-me a ouvir os pacientes a mencionar as razões pelas quais sentem ansiedade com o regresso ao escritório:

  • Mudança e incerteza desencadeia stress e ansiedade. É algo que é normal no ser humano. Voltar ao escritório cria mudanças nas rotinas das pessoas – acordar mais cedo, ir de transportes para o emprego, mudança no equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Há que novamente discutir a divisão de tarefas domésticas, o que pode gerar discussões e conflitos.
  • Ansiedade social como resposta pós-pandémica. Durante a pandemia, muitos de nós ficámos sozinhos em casa (ou com um núcleo reduzido de amigos e familiares). Estamos sem prática de habilidades sociais básicas. Por isso, quando entra numa sala cheia de pessoas é perfeitamente normal que se sinta um pouco nervoso. Pode sentir-se mais constrangido e menos confiante em estar com os outros no local de trabalho ou em público.
Planear o regresso ao escritório
Planear o regresso ao escritório

Então, o que pode fazer para preparar o regresso ao escritório de modo a reduzir a ansiedade e melhorar o seu bem-estar físico e mental? Faça o planeamento do regresso ao escritório, reserve um tempo para fazer a transição entre a casa e o trabalho, bem como procure ajuda e suporte de outras pessoas. Apresento-lhe a seguir todos os pormenores:

Faça o planeamento do regresso ao escritório. Comece por pensar em como o retorno ao trabalho afetará a sua rotina diária. Torne o processo o menos stressante possível. Faça a sua programação semanal. Certifique-se que dá prioridade ao seu bem-estar, incluindo sono, alimentação adequada, exercício físico, atividades de lazer e hobbies – tem que cuidar de si!

Reserve um tempo para fazer a transição entre a casa e o trabalho. Pense em tudo o que vai necessitar, como algumas roupas com as quais se sente bem, ou um ATL para os seus filhos. Estabeleça um equilíbrio entre a sua vida profissional e pessoal – defina limites, em termos de tempo, espaço, dinheiro, carga de trabalho.

Procure ajuda e suporte de outras pessoas. Não queira fazer tudo sozinho. Fale com a sua família e amigos. Identifique o que precisa e como o poderão ajudar. Se tiver problemas no trabalho, fale com o seu supervisor ou os recursos humanos. Siga também as recomendações que apresento na próxima seção para se sentir mentalmente melhor no trabalho. Considere ainda a possibilidade de consultar um profissional, como um psicólogo ou psicoterapeuta, que o poderá ajudar a melhorar as suas competências e recursos, de modo a enfrentar esta situação que é nova para si.

O que fazer para manter-se mentalmente bem no trabalho

Se sente ansiedade com o regresso ao escritório, pode seguir algumas das recomendações que apresento a seguir. Lembre-se que todos nós somos diferentes e, por isso, tem que começar por reconhecer que temos fatores stressantes únicos e reagimos de forma diferentes às mudanças e ao stress. Por isso, deve adaptar à sua situação as recomendações que aqui apresento.

Não reprima os seus sentimentos. Se sentimos ansiedade com o regresso ao escritório, podemos pensar que só nós é que nos sentimos assim, o que nos leva a reprimir as emoções. É importante não reprimir a ansiedade, mas aceitá-la e tentar perceber a sua origem. Enfrentar as causas, compreender os nossos medos, é o primeiro passo para superar as dificuldades.

Identifique os sinais de ansiedade e stress. O stress tem manifestações físicas no corpo, tais como comportamentos psicossomáticos (ranger dos dentes, roer as unhas, repetição de certos movimentos do corpo, tensão nos ombros e nas costas, respiração superficial). Se sentir stress no trabalho, pare um instante para identificar estes sinais. Tente descontrair e alongar o corpo. Respire fundo.

Mulher no escritório com ansiedade
Mulher no escritório com ansiedade

Transpareça otimismo. Concentre-se nos aspetos positivos do regresso ao trabalho, em vez de se deixar levar por pensamentos negativos. Por exemplo, pode tentar ser uma fonte de otimismo para os seus colegas. Isto pode parecer difícil ao início, mas rapidamente perceberá que é tão benéfico para eles como para si.

Explore a opção do trabalho misto. Muitas empresas estão a seguir uma abordagem híbrida, em que o empregado trabalha uns dias em casa e outros no escritório. Informe-se sobre a política da sua empresa sobre esta modalidade de trabalho. Poderá ser uma opção temporária para uma melhor transição para o escritório.

Prepare-se para as novas condições de trabalho. O ambiente de trabalho será diferente do que era antes da pandemia. Haverá mudanças para proteger a saúde dos trabalhadores, tais como normas de distanciamento social e o uso obrigatório de máscara. Pode necessitar de alguns dias ou semanas para habituar-se a este novo ambiente, e pode sentir-se mais cansado do que o habitual.

Mantenha o equilíbrio entre a vida privada e profissional. Voltar para o escritório irá afetar as suas rotinas diárias, mas não deixe que afete o equilíbrio entre a sua vida privada e profissional. Mantenha algumas das suas atividades diárias. Por exemplo, se costuma ir ao ginásio perto da sua casa, mantenha essa rotina apesar do «novo» local de trabalho. Tente acabar o trabalho a horas e continue a dedicar tempo à sua família. E, sobretudo, como referi anteriormente, faça o planeamento do regresso ao escritório.

Mesmo seguindo todas estas recomendações, não tenha medo de pedir ajuda. Se sentir que a ansiedade com o regresso ao escritório está a tornar-se um problema sério, não espere mais para pedir ajuda! Pode começar por informar-se se a sua empresa dispõe de ajuda psicológica. Não hesite em procurar também a ajuda de profissionais de saúde, como um psicoterapeuta ou médico psiquiatra.

Elisabete Condesso / Psicóloga e Psicoterapeuta © PsicoAjuda – Psicoterapia certa para si, Leiria

Imagens cortesia de Freepik.com

Sobre o Autor

Elisabete Condesso

Directora clínica da PsicoAjuda. Psicóloga clínica e Psicoterapeuta. Licenciada em Psicologia Clínica pela ULHT de Lisboa e com pós-graduação em Consulta Psicológica e Psicoterapia. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos. Título de especialista em “Psicologia clínica e da saúde” atribuído pela Ordem dos Psicólogos.